Coisas de Minas – parte I

Estamos aqui no cerrado. Um calor de lascar, o verde bem seco, precisando de chuva. Hoje até cairam algumas gotinhas, mas coisa pouca perto da necessidade.

Ontem à noite tivemos um programa desses de cidade pequena do interior de Minas: fomos ver o Arthur Moreira Lima tocar no projeto ‘Um Piano pela estrada – Brasil Sertões’, com aquelas cadeirinhas, em frente a prefeitura da cidade (que é linda mesmo) e cheia de gente prestigiando. Uma lua linda e o reencontro com muitos amigos. Obviamente, fomos tomar cerveja depois.
Antes, é preciso dizer que na sexta-feira fomos na casa dos amigos Kenya e Felipe – também mineiros – para conhecermos um prato tipicamente mineiro, que eu não conhecia, pois segundo minha mãe, meu pai não gosta e por isso eu NUNCA nem soube do prato. Estranho, né? Canjiquinha com costelinha (por que tudo em MG é no diminutivo?). Eu adorei! Comi um monte, mas sei que o tempero da kenya ajuda. Tal como eu, o Felipe gosta de coisas bem ardidas, então sempre está no ponto! Não sei dizer que gosto tem, porque é uma coisa muito específica. É quase que um caldo mineiro, com costelinhas e a canjiquinha, tomate, cebola, essas coisas de tempero. A kenya faz tudo de olho, mas vou ver se descolo a receita num papel e posto do blog de receitas. Ah, tudo com cerveja, claro.
Então, mas ontem a boa descoberta foi o barzinho ‘Maria Louca’, de um americano que sei lá eu porque, veio morar aqui por essas bandas. Ele mal fala português, mas decorou muito bem o lugar, colocou boa luz. A cerveja vem geladinha e é muito, mas muito barata. Para se ter uma idéia, a garrafa mais em conta lá é a de Bohemia, por R$ 2,35. A comidinha é típica americana: onion rings, chicken wings, cheeseburgers, essas coisas boas e engordativas. Se passarem por aqui, vale a pena conferir!
Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Coisas de Minas – parte I

  1. Anna disse:

    Imagem e sabor de Minas são coisas que felizmente se pode levar para todos os lugares e essas imagens do Palácio e da canjiquinha são perfeitas para isso para nos transportar para Minas onde quer que estejamos. Adorei!

  2. Gourmandise disse:

    Gosto muito de canjiquinha! Sei que este milho “quebrado” é preparado de diferentes maneiras no Brasil inteiro. Alguns preparam como angu, outros cozinham com leite…
    bjo,
    Nina.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s