Queimada Galega

5535_120134192554_609192554_2479288_7195044_n

Sábado passado participamos de um curioso ritual galego. Pelo que ouvimos, este ritual é evocado em tempos de passagem, como batizados, casamentos e tudo mais. Na ocasião do fim de semana era mais por curiosidade mesmo.  Os pratos preparados com cuidado por M. eram também galegos. Várias ‘tapas’ com frutos do mar (polvo, camarão, lula), champignons ao alho, empanada galega (foto) e tortilla com chouriço. Tudo uma delícia! Mas, vamos à queimada galega. Depois de ler o conxuro (o texto que está abaixo), pode-se concluir que o ritual é sim voltado para ‘limpar a alma’, afastando tudo o que for energia ruim. Leva aguardente galega, limão, laranja, grãos de café e açúcar. Tudo isso em um recipiente de barro especial. Coloca fogo, queima pra caramba, enquanto isso todo mundo lê o conxuro e depois, em pequenas xícaras, bebe-se o líquido. Eu achei que lembrou o quentão de festa junina, pela mistura de açúcar e ‘cachaça’. Achei bem forte também, mas isso não foi a opinião da maioria. O ritual é uma festa, mas festa mesmo veio depois. Pareceu-me que a queimada leva a enregia ruim, mas te induz a dançar. Dançar muito mesmo, até o sol raiar. Foi ótimo!!!

Mouchos, curuxas, sapos e bruxas.

5535_120134252554_609192554_2479300_5403190_n

Demos, trasgos e diaños,

espíritos das neboadas veigas.

Corvos, píntegas e meigas:

feitizos das menciñeiras.

Podres cañotas furadas,

fogar dos vermes e alimañas.

Lume das Santas Compañas,

mal de ollo, negros meigallos,

cheiro dos mortos, tronos e raios.

5535_120134292554_609192554_2479306_5899375_n

Ouveo do can, pregón da morte;

fuciño do sátiro e pé do coello.

Pecadora lingua da mala muller

casada cun home vello.

Averno de satán e belcebú,

lume dos cadáveres ardentes,

corpos mutilados dos indecentes,

peidos dos infernais cus,

muxido da mar embravecida.

Barriga inútil da muller solteira,

falar dos gatos que andan á xaneira,

5535_120134287554_609192554_2479305_7587442_n

guedella porca da cabra mal parida.

Con este fol levantarei

as chamas deste lume

que asemella ao do Inferno,

e fuxirán as bruxas

a cabalo das súas vasoiras,

índose bañar na praia

das areas gordas.

¡Oíde, oíde! os ruxidos

DSC01791

que dan as que non poden

deixar de queimarse no augardente

quedando así purificadas.

E cando este beberaxe

baixe polas nosas gorxas,

quedaremos libres dos males

da nosa alma e de todo embruxamento.

Forzas do ar, terra, mar e lume,

a vós fago esta chamada:

DSC01792

se é verdade que tendes máis poder

que a humana xente,

eiquí e agora, facede que os espíritos

dos amigos que están fóra,

participen con nós desta Queimada.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s