Mostra Internacional de Vinhos – Campinas, SP

Que maravilha de evento! Todo mundo que foi deve ter adorado! Estava lotado e era possível degustar vinhos de diferentes uvas, regiões e para todos os gostos e bolsos. Tivemos dificuldade no começo para saber onde ir, o que querer e tudo mais. Depois de provarmos alguns ficou bem mais fácil entender a coisa! Até onde lembrei, marquei os vinhos que provei e destaquei alguns, mas acho que seria inútil colocar aqui, pois não conseguiria me lembrar das descrições, aromas e sabores. Talvez, seja possível dizer que os californianos tenham se destacado mais ao deguste, especialmente o Villa San Juliette – Cabernet Sauvignon 2007:

Californianos

Haviam ótimos vinhos uruguaios representados pelo símbolo da produção vinícola daquele país, que é a uva Tannat:

Uruguaios

Mutos nacionais também estavam expostos, como a Casa Valduga, Miolo e a Salton. Experimentei o espumante da Casa Valduga Gran Reserva Chardonnay 2009 e na Salton aproveitei para provar um pouco do Salton Talento, que já conhecia e o Salton Virtude. A vinícola havia levado 3 vinhos que quis experimentar, mas que não faziam parte da degustação (então porque levar?), que eram os comemorativos de 100 anos e um licoroso, que não sei se podemos dizer se tratar de uma late harvest, porque não experimentei!

Salton

Bom, haviam muitos vinhos argentinos, chilenos, portugueses, espanhóis, italianos, sul-africanos e australianos. Como não somos profundos conhecedores, acabamos provando outras uvas de vinhos ‘velhos conhecidos’, como o Concha y Toro Casillero del Diablo Espumante Brut reverva (que eu nunca vi para vender no Brasil), o Concha y Toro Casillero Reverva Privada e o Gran Reserva Cabernet Sauvignon (não havia Don Melchor); os Viu Manent Gran Reserva Malbec, Cabernet Sauvignon e o Carmenère (sempre o que agrada mais); o Viña Errazuriz Max Reserva Cabernet Sauvignon 2007… e por aí vai.

Vinhos, vinhos e vinhos

E provamos também outros tantos que não conhecíamos. Enfim, foi a primeira experiência deste tipo e certamente ano que vem estaremos lá novamente. Uma dica para quem for a este tipo de evento é não contar com os antepastos que vão servir. É melhor ir alimentado e não se preocupar com isso, pois tem muita fila e me parece que muita gente vai pra comer. A mostra daqui foi das 14h às 21h, chegamos lá as 17h e saímos quando acabou, na bagagem: um casal super bacana que conhecemos, soubemos ser do mesmo bairro e ele de Uberlândia (cidade vizinha à minha);  muitos salva gotas; marcadores de taças que nunca consigo encontrar; uma lista de vinhos que agora conhecemos e o melhor: nada de dor de cabeça hoje!

Fim de festa

Anúncios
Esse post foi publicado em Campinas, evento, Festival, Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s