Páscoa

Que loucura esta Páscoa, não? Cada vez que abro os sites na internet vejo mais e mais matérias sobre como ‘ser diferente’, ‘fugir do tradicional’ nesta Páscoa – isto é, consumir produtos feitos com mais exclusividade, com aquele charme de ter sido feito com mais cuidado, com ‘mais carinho e amor’. E, claro, pagamos mais caro por isso. Fetichismo da mercadoria, sabemos disso, não é?

Assim como o Natal, a Páscoa também já deixou de ser há tempos e para muitos, uma data sem nenhum significado religioso – como é em sua origem –  e foi apropriada pela lógica do capital. Na minha infância não tínhamos muitas opções de ovos… quem se lembra daquele ovo n.14 de papel dourado com bolinhas, de chocolate ao leite, recheado com bombons da Lacta? Pois é, era sempre esse que eu ganhava. Depois de um tempo veio o Sonho de Valsa e depois, estes milhares que existem por aí. Não sei vocês, mas é como quando vou a manicure fazer as unhas: a possibilidade de escolha diante de tantas opções causa angústia. São tantos produtos, tantas marcas, que ficamos perdidos. Aí, você pinta suas unhas ou escolhe seu ovo, e o esmalte descasca e o ovo acaba.

Este ano, como em todos os 30 que já se passaram, minha Páscoa será um encontro familiar. Como cada um de nós mora há milhas de distância do outro, resolvemos nos entocar e passear juntos, comermos juntos, rirmos juntos e, sim, também comeremos chocolates, mas nada de coelhinho, de ovo… vamos consumir familiaridade.

 Feliz Páscoa!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s